O reforço da ligação operada pela Brittany Ferries entre o Norte de Espanha e o Reino Unido foi o único projecto de Auto-Estrada do Mar aprovado pelo Marco Polo na chamada de 2010.

A Gulfstrean.Mos, o acrónimo escolhido para identificar a candidatura, prevê a realização de três “round trips” semanais, com escalas em Portsmouth, no Reino Unido, e duas escalas em Bilbau e uma em Santander, no Norte de Espanha.

Uma vez por semana, na viagem para Sul, acontecerá uma escala em Roscoff, que permitirá ainda meter cargas francesas para Espanha.

As ligações são asseguradas pelo “Cap Finistère”, adquirido pela Brittany Ferries em Março do ano passado, e que já estava a operar em Santander.

A Brittany Ferries estima que as viagens suplementares permitirão aumentar em cerca de 9% a quota de mercado dos serviços ro-ro entre Espanha e a Grã-Bretanha. Para isso conta com a poupança de cerca de 15 horas, em média, no tempo de viagem porta-a-porta, comparativamente com a solução rodoviária tradicional e considerando também os tempos de repouso obrigatórios dos motoristas.

Transferir mais de 2,1 mil milhões de toneladas-km da estrada para o SSS é a aposta, com isso gerando benefícios ambientais e poupanças nos custos externos avaliados em 58,5 milhões de euros.

O incentivo concedido pela Comissão Europeia, ao abrigo do Marco Polo, ascende a 5,6 milhões de euros ao longo de quatro anos.

Comments are closed.