Marrocos vai investir seis mil milhões de dirhams (563 milhões de euros) ao longo dos próximos cinco anos na modernização portuária, segundo a Agência Nacional de Portos (ANP) do país. Mais de metade desse investimento será realizado em 2017.

Tanger-Med

Entre os investimentos a efectuar ainda no ano que agora se inicia, destaque para o terminal multiusos no porto de Agadir (45 milhões de euros), a finalização dos trabalhos do acesso Norte ao porto de Casablanca (17 milhões de euros) e a aquisição de equipamentos de segurança para diversos terminais.

Além disso, será continuada em 2017 a execução das infra-estruturações em curso, como o projecto Wessal, com o novo estaleiro, o terminal de cruzeiros e porto pesqueiro no porto de Casablanca e a construção de uma estação de GPL no porto de Mohammedia, bem como o reforço das estruturas de protecção e atracação nos portos.

A ANP propõe ainda a aceleração da aplicação da estratégia portuária 2030. Realce para a construção de novos terminais em Nador West Med, Kenitra Atlântico e no porto novo de Safi.

No âmbito da regulação, Marrocos quer melhorar a tarifação portuária com a realização de um estudo para redefinir o sistema actual das tarifas da agência, a colocação das novas infra-estruturas em curso e a nomeação de um titular de licença para exercer a atividade de reboque no novo porto de Safi.

A ANP prevê que os portos marroquinos (excluindo Tanger Med) movimentem em 2017 cerca de 79 milhões de toneladas, mais 3,8% do que em 2016, e registem uma facturação superior a 150 milhões de euros, uma subida de 9,8%.

 

Comments are closed.