A Medway, e a Renfe venceram, juntas, a concessão da plataforma logística de San Lázaro, em Mérida,  Espanha, anunciou a operadora portuguesa. (ACTUALIZADA)

centro-logistico-san-lazaro-merida

Em comunicado, Carlos Vasconcelos, presidente do Conselho de Administração da Medway (ex-CP Carga), diz que “o objectivo deste negócio é o de criar uma plataforma para receber e entregar mercadorias, designadamente contentores, que sirvam toda aquela região espanhola, oferecendo ao mercado condições de maior proximidade para facilitar as importações e exportações naquela zona”.

Este negócio, em parceria com a operadora pública espanhola, “vem ainda reforçar o nosso objectivo em crescer e desenvolver a nossa actividade em Espanha, criando alianças fortes com os nossos parceiros. Estamos muito satisfeitos com o resultado e com a parceria que firmámos”, acrescentou Carlos Vasconcelos.

Setembro foi o mês anunciado para o início da investida da Medway em Espanha, na sequência da compra de locomotivas a diesel interoperáveis.

O concurso para a concessão do terminal de San Lázaro foi lançado pela Adif em Agosto passado, O caderno de encargos impunha um valor base de 364 632 euros para a concessão por cinco anos (prorrogável) da plataforma de Mérida, que dispõe de três linhas e uma área de 21 500 metros quadrados para usos logísticos e realização das operações de carga e descarga.

A ALB – Área Logística da Bobadela, que chegou a integrar a estrutura accionista da Desarollo Logístico Extremeño, entidade que geriu a plataforma de San Lázaro, também se terá candidatado mas sem sucesso.

A plataforma de Mérida está encerrada desde o final de 2015, depois da desactivação do serviço regular que unia San Lázaro a Lisboa (chegou a contar três comboios semanais), promovido pela ALB e com tracção da então CP Carga do lado de cá da fronteira.

Agora, a notícia da concessão reanima o “sonho” dos responsáveis locais de terem ligações regulares a Madrid e aos portos de Valência, Algeciras ou Huelva.

 

Comments are closed.