28 de Outubro poderá tornar-se o Dia Nacional do Ferroviário, caso vingue a petição lançada pela Medway e que tem como primeiro signatário António Barreto.

Para celebrar a importância do sector para o País, mas sobretudo para homenagear os ferroviários de ontem, de hoje e de amanhã, a Medway lançou uma petição para a criação do Dia Nacional do Ferroviário. Brasil, Argentina, México e EUA já têm o seu. Aqui ao lado, Espanha comemora o Dia Nacional do Comboio.

A escolha de 28 de Outubro é justificada por ter sido a 28 de Outubro de 1856 que se realizou a primeira viagem de comboio em Portugal, entre Lisboa e o Carregado, numa distância de 37 km.

“É inegável que o transporte ferroviário sempre teve e tem um forte peso na economia e na sociedade. Portugal é o país da Europa onde o contributo do comboio para o transporte de mercadorias mais subiu na última década. (…) Mas o que verdadeiramente importa comemorar e recordar são os ferroviários que fazem circular os comboios e os trabalhadores da ferrovia e das empresas de caminhos-de-ferro. (…) É, por isso, mais do que justo que se comemore o Dia Nacional do Ferroviário”, refere, a propósito da iniciativa, Carlos Vasconcelos, presidente da Medway.

“A personagem do “Ferroviário” é uma das figuras mais interessantes da história social dos séculos XIX e XX”, comenta o sociólogo António Barreto, primeiro signatário da petição. E agora, “Lentamente, quem escreve sobre comboios, quem fala de comboios, mesmo os que recordam tempos pretéritos, exprimem-se cada vez mais com optimismo. O comboio, afinal, está de volta! Regressa! E é o futuro!”, acrescenta, citado em comunicado.

A petição pela criação do Dia Nacional do Ferroviário em Portugal tem uma versão online, que pode ser assinada aqui.

Tags:

This article has 1 comment

  1. Mais incompetente que o A Costa só o seu delfim F Medina, a saber, a DHL aguarda há 10 anos a licença construção do seu novo HUB no aeroporto da Portela investimento de 40 milhões €, é para dizer que pior que 1 socialista só 2 socialistas, pior impossível !! Felizmente há oposição à linha circular de Metro defendida pelo incompetente F Medina que também não consegue ampliar a FIL na EXPO. Aliás acho que ele não resolve mesmo nada : antiga feira popular, zona de Alcãntara, o aeroporto, Lisboa parece 1 buraco dentro da cidade ou será 1 cidade no buraco, lol