Anunciado em Janeiro do ano passado, o terminal rodo-ferroviário da Medway em Lousado, Famalicão era para estar operacional em Março / Abril próximo, mas as obras ainda não arrancaram.

Medway anunciou o maior terminal da Península Ibérica em Lousado

Em Janeiro do ano passado, a Medway assinou com a Infraestruturas de Portugal e a Câmara de Famalicão um protocolo para desenvolver em Lousado “o maior terminal rodo-ferroviário da Península Ibérica”. Na altura, o líder da operadora ferroviária manifestou a intenção de ter a infra-estrutura operacional em Março / Abril deste ano. Mas não.

“Está a aguardar a conclusão do Estudo de Impacto Ambiental”, referiu Carlos Vasconcelos ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS. “O [novo] cronograma dependerá do prazo que a Agência Portuguesa do Ambiente levar a deliberar sobre o referido estudo. Gostaríamos de conseguir ter o terminal a funcionar ainda este ano”, acrescentou.

Em causa está um investimento de 35 milhões de euros, que criará uma plataforma de 200 mil metros quadrados com seis linhas para comboios de 750 metros, zona de parqueamento para dez mil TEU, áreas de armazenagem e movimentação de (quase) todos os tipos de carga, serviços administrativos e alfandegários.

Quando estiver operacional, será, di-lo o promotor, o maior terminal do género da Península Ibérica, com capacidade para movimentar 500 mil TEU/ano e realizar 12-14 comboios de 750 metros/dia. Assim a infra-estrutura ferroviária seja modernizada… e as obras realizadas.

Novas locomotivas em espera

Atrasado está também o processo de reforço da frota de locomotivas da Medway. O anúncio do novo plano de investimentos esteve “prometido” para o regresso das férias do Verão do ano passado.

“Lamentavelmente, o plano de aquisição de locomotivas está aprovado, mas aguarda a decisão sobre a solução que venha a substituir o CONVEL [sistema de controlo automático de velocidade], uma vez que o fornecedor deste já informou que não será fornecido para novos equipamentos”, justificou o presidente da operadora ferroviária.

“Enquanto não houver uma decisão final sobre esta questão, teremos de aguardar”, rematou.

 

This article has 2 comments

  1. O senhor “ferrovia” Carlos Vasconcelos sempre cumpriu as promessas não é como os ministros dos transportes, se esta obra arrancar atrasada ele recupera o tempo perdido e a seu tempo explicará o atraso ao contrário dos políticos do PS que se desculpam com os anteriores.

  2. Certamente aguarda 1 licença para iniciar travado pela administração central / local como acontece com a DHL em Lisboa mas esperamos que não demore tantos anos !!