A solução T4T, desenvolvida para o transporte de pasta de papel entre a fábrica da Celbi de Leirosa e o porto da Figueira da Foz, com recurso a mega-camiões, valeu à Luís Simões o prémio Kaizan Lean, na categoria “Excelência na Produtividade”.
Luis-Simões-Gigaliner

A solução T4T, de Trucks for Terminals, tem como face mais visível a utilização de gigaliners, mas implicou igualmente a reengenharia de processos de estiva, amarração, descarga, movimentação e acesso, de modo a satisfazer as necessidades de uma operação com fluxos horários tensos e janelas horárias reduzidas, com redução de custos económicos, sociais e ambientais.

Segundo a Luís Simões, “a implementação do projecto permitiu a redução no custo/tonelada transportada em 8%, uma diminuição da quantidade de veículos expedidos na ordem dos 25% (menos 4 000 veículos/ano nas estradas), um aumento do peso transportado por viagem em 33% e ainda uma redução da quantidade de quilómetros percorridos”.

A que acresce “uma redução do consumo de combustível e do volume de emissões de CO2 em 25%, um decréscimo de 30% no desgaste das vias rodoviárias por tonelada transportada e uma diminuição do tempo de ciclo na ordem dos 27%”, refere ainda a operadora, em comunicado.

Estamos orgulhosos e reconhecidos por este prémio e por tudo aquilo que ele representa“, comentou Dalila Tavares, Directora Regional Transportes da Luís Simões. “A Luís Simões encara a metodologia Lean como uma forma de aumentar a produtividade e a motivação dos colaboradores, mas também como um contributo para a generalização de práticas mais eficientes, numa sociedade que se pretende cada mais sustentável“, acrescentou.

Os comentários estão encerrados.