A Mercedes foi a marca que mais camiões vendeu em Agosto no mercado nacional. A liderança acumulada continua, porém, com vantagem confortável, com a Scania.

Em Agosto, as vendas de camiões no mercado nacional foram de “férias” e caíram 33,8% em termos homólogos, de 426 para 282 matrículas. Renault (-81,7%, para 11 matrículas), DAF (-61,2%, para 52 viaturas), Scania (-60,3%, para 27 unidades) e MAN (-48,4%, para 16 camiões) foram as marcas mais penalizadas.

Em sentido contrário, Iveco (+37%, para 37 unidades), Volvo (+29,7%, para 48 matrículas) e, sobretudo, Mercedes (+46%, para 73 veículos) estiveram em alta.

Scania aumenta quota

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, o mercado português de pesados de mercadorias contou 3 121 matrículas, um volume em linha (+0,1%) com as 3 119 do período homólogo de 2018.

A Scania é líder, com 556 matrículas (+1,6%) e uma quota de mercado de 17,8%. A Mercedes é, agora, vice-líder (-3%, para 447 unidades) e a Volvo terceira (+8,9%, para 430 viaturas).

Seguem-se Renault Trucks (-4,2%, para 411 matrículas), DAF (-7%, para 388 veículos), MAN (+22%, para 380 camiões), Iveco (-20,4%, para 265 unidades), Fuso (+15,5%, para 149 unidades) e Isuzu (as mesmas 87 unidades de há um ano.

O ranking é fechado por Volkswagen, MAN-VW e Fiat.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.