A Mercedes e os sindicatos representativos da maioria dos trabalhadores da fábrica de Vitória chegaram a um acordo que garantirá a laboração da unidade espanhola nos próximos 13 anos. Falta agora o sim do plenário, previsto para o próximo dia 30.

O acordo alcançado prevê que a unidade espanhola da marca alemã produza o VS20, o novo modelo destinado a substituir a gama Vito e Viano. Para isso, a Mercedes investirá directamente 170 milhões de euros, a que acrescerão outros 330 milhões em equipamentos e ferramentas.

Este ano, a produção de Vito e Viano na unidade de Vitória deverá rondar as 87 mil unidades. Para o VS20 prevê uma produção anual em torno dos 100 mil veículos.

Para o próximo quinquénio o acordo estipula que a fábrica de Vitória trabalhe cinco dias por semana, de manhã e de tarde, podendo laborar também à noite e aos sábados de manhã nos picos de demanda. Ao longo de um ano serão contratadas mais 400 a 500 trabalhadores. E caso a produção se mantenha na casa das 100 mil unidades cerca de 300 operários poderão passar os quadros efectivos.

Em termos salariais, o acordo fixa um aumento anual de 2,5%, acrescidos de 100 euros, entre 2011 e 2014. Em 2015, o aumento terá por referência o IPC acrescido de 0,25% e mais 250 euros.

Os sindicatos que rubricaram o acordo representam 51% dos 3 200 trabalhadores da fábrica de Vitória. A última palavra caberá ao plenário do pessoal, agendado para sexta-feira.

Comments are closed.