As vendas de pesados de mercadorias em Portugal cresceram 7,2% em Novembro. No caso da Mercedes, o crescimento homólogo foi de 564%, o que lhe permitiu passar a liderar o ranking nacional das marcas em 2013.

No total, matricularam-se em Novembro 223 camiões (208 há um ano), e só a Mercedes registou 93 (14). Seguiram-se-lhe a Iveco com 29 matrículas (28), a Volvo com 27 (26), a Scania com 20 (17) e a Mitsubishi com 19 (5).

Entre as principais marcas, apenas a Renault Trucks (11 matrículas, contra 79 há um ano) e a MAN (9 contra 27) pisaram terreno negativo. A DAF voltou a ficar a zeros.

Com mais este resultado, a marca do losango cedeu o primeiro lugar no ranking nacional à Mercedes. Os alemães somam 352 matrículas em 2013 (um ganho homólogo de 43%), enquanto os franceses se ficam pelas 347 (menos 29%).

No terceiro lugar, agora mais isolada, está a Volvo, com 329 vendas registadas e o melhor resultado homólogo: um ganho de 69%.

MAN e a Scania continuam a discutir o quarto posto, a primeira com 237 matrículas (menos 9%) e a segunda com 218 (mais 36%), distantes da Iveco, que cede 9% para os 156 veículos.

Quando falta apenas um mês para fechar o ano, o mercado nacional de pesados de mercadorias acumula um crescimento de 4,4%, com um total de 1 834 matrículas (foram 1 756 nos primeiros 11 meses do ano passado).

Comments are closed.