O custo estimado do metro ligeiro de superfície de Luanda é de três mil milhões de dólares, revelou o ministro dos Transportes de Angola, Ricardo de Abreu.

O metro, que terá uma rede com 149 quilómetros de extensão, é uma das prioridades do governo angolano no sentido de conseguir maior mobilidade e reduzir o congestionamento de Luanda, disse o ministro, para acrescentar que o mesmo vai cobrir os principais eixos da cidade, segundo a “Angop”.

As obras deverão iniciar-se em 2020 e serão desenvolvidas ao abrigo da uma parceria público-privada, “cujos termos estão bem claros mas cujo modelo ainda está em fase de aprovação”. O estudo de viabilidade do projecto já está elaborado, acrescentou.

No programa “Grande Entrevista” da Televisão Pública de Angola, Ricardo de Abreu falou ainda dos aeroportos da capital, tendo destacado que o novo aeroporto internacional de Luanda ainda não tem data prevista para a sua conclusão, uma vez que carece de correcções pois foram detectados defeitos nas obras.

Enquanto isso, o Executivo propõe-se remodelar o Aeroporto 4 de Fevereiro, o que serve actualmente a capital, tendo o ministro revelado  que já há parceiros para efectuar a sua recuperação.

Comments are closed.