Pela primeira vez, o Metro do Porto superou, no ano passado, a fasquia dos 58 milhões de passageiros: foram 58 027 526 – um recorde absoluto.

Metro do Porto

Na comparação com o ano anterior, o crescimento verificado foi de apenas 0,4%, mas a Metro do Porto destaca o facto de 2016 ter sido o 13.º ano consecutivo (em 14 de operação comercial, desde Janeiro de 2003) a crescer em termos de procura.

“Os melhores meses do 2016 foram Maio e Outubro (mais de 5,3 milhões de validações cada), sendo Agosto, como é hábito, o mês com menos clientes: ainda assim com um registo nunca antes alcançado de 3,9 milhões”, destaca a empresa, em comunicado. Aliás, lembra, “em 2016, também fruto da reposição de feriados anteriormente suspensos, houve menos 5 dias úteis do que em 2015”.

A Linha D (Amarela), entre o Hospital de São João, no Porto, e Santo Ovídeo, em V.N. Gaia, manteve-se como a de maior procura, com 17,4 milhões de passageiros (mais 3,3% em termos homólogos). A Linha Violeta (que liga ao aeroporto Francisco Sá Carneiro) destacou-se ao crescer 16,7% para mais de 1,7 milhões de passageiros.

Dos 58 milhões de passageiros, 31 milhões utilizaram o troço da rede comum às linhas A (Azul), B (Vermelha), C (Verde), E (Violeta) e F (Laranja), entre as estações da Senhora da Hora, em Matosinhos, e do Estádio dp Dragã, noo Porto.

A rede do Metro do Porto estende-se por 67 quilómetros. O plano de expansão anunciado contempla mais seis quilómetros, que deverão “render” mais 12 milhões de passageiros/ano.

 

Os comentários estão encerrados.