A Metro do Porto anunciou hoje o concurso para os projectos de construção da Linha Rosa (G) e de prolongamento da Linha Amarela (D). Os concursos para as obras deverão avançar no final de 2018 e os trabalhos ficarem concluídos em 2022.

Metro do Porto

No concurso agora lançado está em causa a elaboração dos estudos prévios, avaliação de impactos ambientais, obtenção de declarações de impacto ambiental e projectos de execução.

A Linha Rosa, a ser construída de raiz, numa extensão de 2,5 quilómetros, terá quatro estações enterradas em São Bento, Cordoaria/Hospital de Santo António, Galiza/Centro Materno-Infantil e Casa da Música/Rotunda da Boavista.

Já a extensão da Linha Amarela, de Santo Ovídio a Vila d’Este, em Gaia, será feita à superfície e terá três paragens: Manuel Leitão (próxima da escola EB 2,3 Soares dos Reis e da RTP), Hospital Santos Silva e Vila d’Este (próxima da urbanização onde habitam cerca de 16 mil pessoas).

No total, o investimento previsto para esta fase de expansão da rede do Metro do Porto será de 290 milhões de euros, a que acrescerão mais de 50 milhões para a compra de material circulante.

Segundo a Metro do Porto, “as novas linhas vão servir, diariamente, mais de 33 mil pessoas, cobrindo importantes pólos de procura.

 

Comments are closed.