Eram 275 milhões até 2020 mas afinal haverá 400 milhões de euros, até  2022, para investir na expansão das redes de metro de Lisboa e Porto, anunciou o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, durante a abertura da Tektónica, na FIL (Feira Internacional de Lisboa).

Metro de Lisboa

O ministro lembrou que o Programa Nacional de Reformas estabelece “regressar ao desenvolvimento da rede de Metro” não só em Lisboa como no Porto. “A tutela de implementação é do ministro do Ambiente. Será ele, em devido tempo, a esclarecer quais as obras prioritárias e qual o plano que estará em causa”, afirmou o ministro do Planeamento e Infraestruturas.

De facto, o Plano Nacional de Reformas prevê um investimento de 275 milhões de euros na extensão das redes de metro em nove quilómetros. Mas o presidente da Metro do Porto, Jorge Delgado, revelou, em entrevista ao “JN”, a existência de uma verba adicional de 120 milhões de euros para mais dois anos. O que agora o ministro confirmou.

O plano de expansão da rede do Metro do Porto está congelado há cinco anos. O do Metropolitano de Lisboa é mais velho, remonta a 2009, mas praticamente não saiu do papel. Em Abril último foi inaugurada a extensão da Linha Azul até à Reboleira, permitindo o interface com a Linha de Sintra.

Para o Porto existem várias hipóteses / reivindicações de extensão da rede, momeadamente em Vila Nova de Gaia, em Gondomar e na Maia/Trofa. Em Lisboa, a Câmara Municipal – e António Costa – aposta mais na densificação da malha dentro do município.

 

Comments are closed.