A medida consta do Plano Nacional de Reformas (PNR) hoje aprovado em Conselho de Ministros: até 2020, as redes dos metropolitanos de Lisboa deverão crescer nove quilómetros, num investimento previsto de 275 milhões de euros.

O PNR não especifica as obras que serão realizadas, nem como serão divididas as verbas entre Lisboa e Porto. O que parece certo é que, em qualquer caso apenas serão possíveis prolongamentos de linhas actuais.

Em Lisboa, o Metropolitano inaugurou recentemente uma extensão da Linha Azul em 579 metros, com a criação de um interface com a Linha de Sintra, num investimento de 59,9 milhões de euros (43,4 milhões do Fundo de Coesão).

E logo então ficou dito que a próxima prioridade será a ligação entre as estações do Rato e do Cais do Sodré, unindo as linhas Amarela e Verde e fechando um pouco mais a malha da rede. Mas não se falou em prazos nem em verbas.

No Porto já não há memória da última inauguração do Metro. Projectos há no entanto vários. Como a extensão da Linha Amarela, em Vila Nova de Gaia, ao Hospital Santos Silva e a Vila d’Este: 3,85 km para 130 milhões de euros), ou a ligação de Campanhã a Valbom, Gondomar, com 5,67 km e um custo estimado de 183,6 milhões de euros.

 

Comments are closed.