A auto-estrada ferroviária VIIA Brittanica, que liga os portos de Calais e Boulogne-sur-Mer (Pirinéus), está suspensa desde domingo e só deverá retomar as operações em Setembro, na melhor das hipóteses.

VIIA - Callais

A VIIA, subsidiária da SNCF, justifica a decisão com o aumento, desde o fim de Junho, das intrusões de migrantes e da deterioração das mercadorias transportadas.

Recorde-se que o arranque deste serviço esteve previsto para Janeiro e só aconteceu a 29 de Março, justamente, devido ao fenómeno dos migrantes.

A companhia anunciou que, agora, vai trabalhar com os parceiros interessados para dotar o serviço dos meios humanos e técnicos para melhorar a segurança. Antes de Setembro não deverá haver novidades.

A VIIA garante, porém, que se trata somente de uma suspensão e não do fim da auto-estrada ferroviária. “Trabalhámos no projecto durante cinco anos e cremos no potencial comercial desta linha”, afirmou uma fonte da companhia, citada pelo “WK Transport Logistique”. “Além disso, tivemos uma taxa de ocupação de cerca de 50%, o que é muito bom nesta fase de lançamento”, acrescentou.

A mesma fonte disse ainda que as novas medidas de segurança não terão impacto nos custos para os clientes.

 

 

 

Comments are closed.