O governo de Moçambique está a analisar a construção de uma linha de caminho-de-ferro ligando o país à província sul-africana de Kwazulu-Natal, com passagem pela Suazilândia, disse o director do Instituto Nacional do Turismo (Inatur) moçambicano.

No decurso da iniciativa East3Route, que desde domingo junta em Durban perto de 300 participantes da África do Sul, Moçambique, Suazilândia e Seicheles, Hiuane Abacar disse, em representação de Moçambique, estarem criadas condições para a concretização da iniciativa num futuro breve, de acordo com o “Notícias”, de Maputo.

“O país está preparado para iniciar a discussão para a realização da iniciativa”, disse Huiane Abacar, que acrescentou: “trata-se de um projecto que, pela sua importância económica, vai merecer a atenção do governo de Moçambique e a comparticipação na sua execução.”

A East3Route é uma iniciativa anual que visa promover a região que integra parte do sul de Moçambique, a província sul-africana de Kwazulu-Natal, as Seicheles e a Suazilândia como destino turístico único, sendo a ideia subjacente a de criar condições de desenvolvimento de infra-estruturas e melhoria das condições de vida das comunidades nas áreas turísticas.

Comments are closed.