A empresa estatal Aeroportos de Moçambique (AdM) prevê investir este ano 60 milhões de dólares na melhoria das infra-estruturas aeroportuárias do país, para o que contará com o apoio da França, escreveu o “Notícias”, de Maputo.

Aeroporto de Nacala

Cerca de um terço daquele valor (22 milhões de dólares) será investido na reparação das pistas e outro tanto em obras de construção e modernização de edifícios, acrescentou o jornal.

De acordo com dados do Orçamento de Estado para 2016, a Aeroportos de Moçambique irá despender 8,5 milhões de dólares em estudos e projectos e 7,5 milhões de dólares em obras diversas, tais como a manutenção  de pistas, vedações, acessos e edifícios e na construção de tanques de combustível.

Parte dos fundos necessários para realizar o plano de investimentos será financiada pela Agência Francesa de Desenvolvimento.

Moçambique tem estado a modernizar e a ampliar as infra-estruturas aeroportuárias, casos de Maputo e de Nacala, cuja base aérea foi transformada em aeroporto internacional pela empresa brasileira Odebrecht.

 

Os comentários estão encerrados.