Moçambique está a negociar financiamentos para a construção de quatro a cinco novas linhas de caminho-de-ferro.

O objectivo é responder à procura de transporte nas regiões Norte e Centro, particularmente para o transporte de carvão, disse o ministro dos Transportes e Comunicações, citado pelo “Notícias”, de Maputo.

Paulo Zucula indicou estarem em curso negociações com a brasileira Vale e com o grupo anglo-australiano Rio Tinto, bem como com outras empresas interessadas em investir na região.

Entre os projectos elencados, o mais adiantado é o da ligação entre Nhamayabue, na província de Tete, e Mutuale, em Nampula. O projecto de engenharia já está concluído, decorrendo a negociação das condições de financiamento, acrescentou.

Uma segunda linha ligará Nhamayabue e Nacala, devendo atravessar a Zambézia, enquanto uma terceira ligará Moatize até à costa da Zambézia e outra ainda Moatize ao Malawi.

O titular da pasta dos Transportes escusou-se a precisar os montantes envolvidos e a indicar a data do início das obras. Garantiu, porém, que ainda durante este semestre haverá indicações claras em termos de condições de concessão e financiamento das linhas.

Comments are closed.