A ligação ferroviária entre as cidades de Cuamba, província de Nampula, e Lichinga, capital provincial do Niassa, em Moçambique, será retomada em Novembro próximo após uma interrupção de seis anos devido à degradação da via.

Moçambique

O anúncio foi feito pelo gestor do projecto de recuperação daquele troço do Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN), Carlos Mucave, no decurso de uma visita efectuada na passada semana pelo primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário.

Carlos Mucave disse, citado pelo “Notícias” de Maputo,  terem sido despendidos 100 milhões de dólares nesta obra, que contemplou a reconstrução de cerca de 240 quilómetros de linha de caminho-de-ferro, dado que a anterior já não oferecia segurança para a
circulação das composições.

As obras, a cargo da Mota-Engil e parcialmente pagas pela Vale Moçambique (48 milhões de dólares), ficarão concluídas em Outubro, de
acordo com o gestor do projecto, posto o que a linha disporá de capacidade para transportar um milhão de toneladas de carga por ano.

A empreitada incluiu trabalhos de construção de novas pontes, remoção de minas terrestres, mitigação dos efeitos da erosão e remoção de matos, dado que nos cerca de seis anos em que a linha esteve fora de uso foi tomada
pela vegetação.

Comments are closed.