A modernização da Linha do Minho foi apresentada na Comissão Europeia como “uma prioridade” pelos governos de Portugal e Espanha, para potenciar a ligação entre Porto e Vigo.

Os dirigentes do Eixo Atlântico defendem o início do processo de modernização da Linha do Minho, entre Nine e Valença, do lado português, para que as obras arranquem já suportadas pelo próximo Quadro Comunitário de Apoio, que começa em 2014, com uma candidatura conjunta dos dois países e num investimento global que poderá rondar os 180 milhões de euros.

A informação foi avançada à “Lusa” por José Maria Costa após uma reunião, em Bruxelas, com responsáveis da Direcção Geral de Transportes de Comissão Europeia e com o coordenador europeu das Redes Transnacionais, Carlo de Grandis, que “confirmaram” que a modernização da Linha do Minho é uma “prioridade para os Governos de Portugal e de Espanha”.

Segundo o presidente do Eixo Atlântico e autarca de Viana do Castelo, os responsáveis comunitários informaram que a ministra do Fomento de Espanha, Ana Pastor, já atribuiu “carácter prioritário” a este projecto, sendo intenção de Madrid prever fundos comunitários para a obra, numa convocatória extraordinária a lançar em Novembro.

José Maria Costa acrescentou que os responsáveis da Comissão Europeia “confirmaram igualmente que o Governo português transmitiu recentemente a mesma posição”.

No mesmo sentido foi a posição dos embaixadores de Portugal e de Espanha na União Europeia, “que confirmaram aos dirigentes do Eixo Atlântico as instruções dos seus governos para defenderem, nas instâncias comunitárias, a ligação ferroviária entre Porto e Vigo”.

Os dirigentes da Comissão Europeia aceitaram ainda o convite do Eixo Atlântico e vão participar, em Novembro, numa cimeira a realizar em Monforte de Lemos, na Galiza, na qual serão debatidas as ligações ferroviárias de passageiros e mercadorias que servem a eurorregião.

Os comentários estão encerrados.