O Estado de Montenegro dediciu cancelar a venda de participações no operador nacional de transporte ferroviário de mercadorias, Montecargo, e no operador portuário Luka Bar à OT Logistics, da Polónia.

Porto de Bar

O Conselho de Privatizações & Projectos de Capital de Montenegro considerou que, apesar do único proponente, a OT Logistics, ser um investidor credível, e de o processo tinha sido conduzido de forma transparente e de acordo com os regulamentos, a privatização não seria do melhor interesse económico, social e de segurança do país.

Em particular, considerou-se que a actual modernização da ligação ferroviária à Sérvia e a melhoria das ligações rodoviárias aumentarão o valor do porto de Bar como um dos recursos estratégicos do país.

A OT Logistics já anunciou, entretanto, que irá procurar obter explicações sibre a decisão, que considera “completamente incompreensível”.

Segundo os termos do acordo planeado, a companhia polaca deveria pagar 2,5 milhões de euros por uma participação de 51% na Montecargo e oito milhões de euros por 30% da Luka Bar. Além disso, comprometia-se a investir 17,5 milhões de euros na modernização das duas operações.

“A decisão do novo governo de Montenegro é uma surpresa para nós, especialmente no contexto de plena transparência do processo de privatização”, afirmou o CEO da OT Logistics, Zbigniew Nowik.

“As negociações foram concluídas com êxito em Março e não recebemos nenhuns sinais de uma possibilidade de cancelamento do concurso. Estamos actualmente a analisar o assunto e informaremos o mercado sobre quaisquer novos desenvolvimentos após a recepção de informações mais abrangentes de nossos parceiros em Montenegro”, acrescentou Zbigniew Nowik.

 

 

Comments are closed.