A ANA diz-se surpresa e apreensiva com algumas das condições impostas pela Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do aeroporto do Montijo.

“A ANA vê com surpresa e apreensão algumas das medidas propostas, que avaliará detalhadamente dentro do prazo legal definido”, afirma a gestora aeroportuária, em comunicado, referindo-se à DIA favorável  condicionada, ontem anunciada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) sobre o aeroporto do Montijo.

A ANA refere ainda que, “em conformidade com o procedimento aplicável”, irá analisar “a exequibilidade, equilíbrio e benefício ambiental dessas medidas, bem como as suas implicações, tendo por base os pressupostos acordados anteriormente para o projecto”.

“A DIA inclui um pacote de medidas de minimização e compensação ambiental que ascende a cerca de 48 milhões de euros”, anunciou ontem a APA.

Entre as condições previstas na DIA estão um investimento de até dez milhões de euros em dois navios para a Transtejo, o financiamento de um fundo de gestão ambiental do estuário do Tejo e o financiamento da melhoria do isolamento acústico dos edifícios afectados pela operação do aeroporto.

A ANA tem dez dias úteis para se pronunciar sobre a proposta de DIA.

A APA lembra que a sua decisão surge “na sequência do parecer, igualmente favorável condicionado, emitido pela Comissão de Avaliação composta por dezenas de especialistas e organismos da administração pública”.

This article has 2 comments

  1. a ANA que esteja quietinha e caladinha, com esta decisão «amiga» do governo.
    Ela a (ANA) devia era ser obrigada à construção do novo aeroporto nacional, em Alcochete, como em tempos tinha ficado decidido.
    O problema é que um aeroporto novo e moderno que de facto é aquilo que Portugal precisa custa muito dinheiro coisa que a ANA não lhe interessa, pois esse custo seria suportado inteiramente por si mesmo. CONTINUA A SER PRECISO AVISAR A MALTA – um abraço do zé do malho

  2. É vergonhosa esta licença da APA em cima do ESTUÁRIO DO TEJO quando o aeroporto de que Lisboa precisa para durar 90-100 anos seria sempre em Alcochete para poder crescer por módulos ou terminais como Barajas/ Madrid !

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*