No ano passado, os terminais portuários concessionados a empresas controladas pela Tertir movimentaram 796 mil contentores, contra os 716 mil registados em 2010.

A área de logística do grupo Mota-Engil realizou, em 2011, um volume de negócios de 177 milhões de euros, mais 11% que os 159 milhões do exercício anterior, impulsionada essencialmente pelo aumento da movimentação de cargas nos portos e pelo incremento da actividade da Transitex.

O EBITDA cresceu 23%, em termos homólogos, tendo atingido os 40 milhões de euros (32 milhões em 2010), com as margens operacionais a crescerem de 20,3% para 23,5%.

Nesta área de negócio (que integra a subholding do Ambiente e Serviços do grupo Mota-Engil), o exercício de 2011 ficou ainda marcado pela concessão do terminal de contentores de Ferrol, na Galiza, a uma empresa detida a 100% pela TCL, concessionária do terminal de contentores de Leixões.

Com este investimento, que deverá ficar operacional em meados do ano corrente, a Tertir reforçou a sua aposta na internacionalização, onde já contabiliza a concessão do porto de Paita, no Peru.

Angola e Brasil são os próximos mercados-alvo já assumidos pelo grupo.

Comments are closed.