A Mota-Engil, em parceria com a turca Yapi Merkezi, vai construir os 400 quilómetros que faltam na linha férrea que há-de ligar a capital da Tanzânia, na costa do Índico, aos vizinhos Burundi e Ruanda, avançou a “Bloomberg”.

DIKKM Railway

O negócio terá um valor de mais de mil milhões de dólares e integra-se num projecto mais vasto, de ligação ferroviária das capitais dos três países, numa extensão de 1 672 quilómetros.

O projecto, conhecido pelo acrónimo DIKKM, das iniciais das principais localidades que servirá, desde logo, Dar es Salaam na Tanzânia, Kigali no Ruanda e Musongati no Burundi, foi lançado em Julho de 2015, com o convite à apresentação de manifestações de interesse.

Na altura, a Mota-Engil apresentou-se sozinha e conseguiu entrar na short list, a par de concorrentes chineses e europeus.

Os três países envolvidos pretendem dispor de uma linha em bitola UIC, para tráfego misto, capaz de receber comboios de até 2 000 metros de comprimento e 32,4 toneladas por eixo. A maioria do trajecto já existe mas terá de ser modernizado.

Quando concluída, a nova via garantirá um acesso fácil do Burundi e Ruanda ao mar, pelo porto de Dar es Salaam.

Comments are closed.