Uma transportadora da Letónia, controlada por suecos, estará a contratar por 670 euros/mês motoristas filipinos que vivem um ano no respectivo camião!

O caso, de empresas “fantasma” e dumping social, foi denunciado no início do mês pela “Euronews”. De acordo com o que explica a reportagem, os motoristas filipinos são contratados por 670 euros por mês, mais um subsídio diário de 20 euros para refeições. Vivem durante um ano a bordo dos camiões e, no fim desse período, regressam ao país natal, voltando um mês e meio depois para firmarem um novo contrato.

A reportagem da “Euronews” aborda a temática do dumping social no sector do transporte rodoviário de mercadorias na União Europeia, numa altura em que as instituições comunitárias estão a concluir a aprovação do Pacote da Mobilidade.

O caso foi levado ao Parlamento Europeu pela espanhola Izaskun Bilbao Barandica, que apelou à Comissão Europeia para que investigue e sancione as actividades como a denunciada na reportagem, ao mesmo tempo que solicitou o controlo e a erradicação da exploração de motoristas em território comunitário.

A eurodeputada espanhola salientou que o  Pacote da Mobilidade pretende, precisamente, acabar com companhias-fantasma como a que contrata os motoristas filipinos visados. “Pretendemos estabelecer condições para que essas actividades fraudulentas não ocorram, obrigando a declarar qual a base dos veículos e estabelecer que as condições sociais do país em que a actividade é preferencialmente realizada são as que marcam a remuneração dos profissionais. Este episódio é mais um sinal de que precisamos aprovar urgentemente este Pacote da Mobilidade”.

 

Comments are closed.