O volume de contentores movimentado nos portos mundiais recuperou no primeiro semestre de 2017 e cresceu 6,7% em relação ao período homólogo do ano passado, de acordo com a Alphaliner. A consultora prevê um crescimento de 6% para o total do ano em curso.

Porto de Ningbo

A média de 6,7% de aumento na primeira metade de 2017 resulta dos 5,1% do primeiro trimestre e dos 7,4% do segundo trimestre, de acordo com os resultados do questionário realizado pela Alphaliner junto de mais de 250 portos de todo o mundo.

“Espera-se que o impulso continue no segundo semestre, com os dados de Julho a mostrarem números muito fortes”, indica a newsletter semanal da analista. A verificar-se, crescimento anual de 6% previsto pela Alphaliner será o mais alto desde 2011.

A Ásia do Sul reportou a maior taxa de crescimento no primeiro semestre, com 9,3% em relação à primeira metade de 2016, enquanto as áreas chave dos Estados Unidos e da China registaram subidas de 8,2% e 8,4%, respectivamente.

Entre os 20 maiores portos, os chineses alcançaram as maiores taxas de crescimento no primeiro semestre do ano, com Ningbo-Zhoushan a aumentar os volumes 14,4%, para 12,4 milhões de TEU, Guangzhou 11,7%, para 9,6 milhões de TEU, e Hong Kong 10,5%, para 10,2 milhões de TEU.

Apenas dois portos no top 20 viram os volumes caírem no primeiro semestre de 2017, ambos na Malásia. Port Klang registou uma descida de 3,1% (6,3 milhões de TEU) e Tanjung Pelepas recuou 4% (4,1 milhões de TEU).

Registe-se, a propósito, que por cá o tráfego de contentores cresceu 23% no primeiro semestre, tendo atingido 1,6 milhões de TEU. Só Sines movimentou 926 215 TEU, a crescer 33,7%.

 

Comments are closed.