Depois da Venezuela, a MRW planeia novos investimentos na América Latina com o objectivo de chegar à liderança daquele mercado dentro de 12 a 15 anos.

A estratégia anunciada pelos dirigentes da empresa familiar de entregas urgentes assenta na compra de empresas locais de pequena dimensão e, na replicação do modelo de franquias que tão bons resultados tem obtido em Espanha e em Portugal.

Actualmente a rede da MRW é composta por mais de 600 franchisados. Os fundadores do conceito afastam qualquer hipótese de vender o negócio a estrangeiros, apesar de terem recebido – dizem – propostas de franceses e ingleses. E apesar de ter sido esse o caminho seguido por outros operadores espanhóis com uma estrutura algo semelhante (como é o caso da Seur).

No ano passado a MRW terá transportado e distribuído mais de quatro milhões de envios, 4% mais que no anterior. Para 2011, o objectivo é crescer 9% e alcançar uma quota de 20% no mercado online (um antes do inicialmente previsto).

Os comentários estão encerrados.