Antecipando o aumento das exportsações da Ásia e o congestionamento nos terminais de destino, a MSC criou uma rede de depósitos de contentores junto de seis hubs de transhipment.

O novo serviço da MSC foi baptizado de Suspension of Transit (SOT) e, tal como o nome o indica, visa oferecer aos carregadores uma alternativa para parquearem os seus contentores em trânsito da Ásia, evitando os terminais de destino congestionados e reduzindo custos.

A nova oferta baseia-se no pressuposto de que, com o controlo da Covid-19 na China, tenderá a aumentar o envio de produtos contratados ali ainda ainda antes da pandemia, mas que agora não encontram escoamento na Europa e nas Américas, e que por isso tenderão a acumular-se nos terminais de contentores dos portos de destino.  O SOT, di-lo a MSC, tenderá a reduzir os custos dos importadores, mas também dos produtores (que assim não acumularão inventário nas suas instalações), além do que colocarão as cargas mais próximo dos clientes finais, assim a situação tenda a normalizar.

O SOT apoia-se numa rede de terminais em seis hubs de transhipment na Ásia, Médio Oriente, África, Europa e Américas:  Busan (Coreia do Sul), King Abdullah Port (Arábia Saudita), Lomé (Togo), Bremerhaven (Alemanha), Tekirdag Asyaport (Turquia) e Rodman PSA Panama Internationl (Panamá).

O SOT e os terminais que lhe dão apoio aceitarão todos os tipos de carga, excepto contentores reefers, mercadorias perigosas e cargas de projecto.

 

Comments are closed.