A MSC Cruises e a Chantiers de l’Atlantique assinaram contratos firmes para a construção dos terceiro e quarto navios MSC World Class movidos a gás natural liquefeito (GNL).

As duas novas embarcações têm entrega prevista para 2025 e 2027. O investimento da MSC Cruises nos dois novos navios a GNL é superior a dois mil milhões de euros.

O MSC Europa, o primeiro dos dois navios a GNL contratados anteriormente, está em construção no estaleiro de Nantes Saint-Nazaire e deverá entrar ao serviço em 2022. Com 205 mil toneladas de arqueação bruta, será o maior navio operado por uma companhia de cruzeiros europeia, bem como o primeiro navio de cruzeiro movido a GNL construído em França.

Parceria prolongada por 10 anos

A MSC Cruises e a Chantiers de l’Atlantique assinaram, além disso, mais dois acordos, estabelecendo as bases para estender a cooperação por mais dez anos em dois projectos de construção de novos navios.

Um primeiro projecto é um memorando de entendimento para o desenvolvimento de uma nova classe protótipo de navios de cruzeiro movidos a GNL (em consonância com a visão da IMO para 2030 e 2050), para operar sob a marca MSC Cruises. Os quatro navios desta nova classe representariam um investimento superior a quatro mil milhões de euros.

Um segundo memorando de entendimento prevê que MSC Cruises e a Chantiers de l’Atlantique invistam no desenvolvimento de outro protótipo de navio que explorará oportunidades de energia eólica e outras tecnologias avançadas para o transporte de passageiros.

“Os três acordos assinados hoje estendem o nosso plano de investimentos até 2030. Eles resultam de uma parceria excepcional com a Chantiers, que já entregou 15 navios de cruzeiro altamente inovadores nas últimas duas décadas e verá muitos outros navios ganharem vida nas docas de Saint-Nazaire nos próximos dez anos. Eles também confirmam o compromisso deste sector com a sustentabilidade ambiental, neste caso ajudando a indústria nacional francesa a posicionar-se como líder mundial no desenvolvimento de tecnologias de próxima geração e outras soluções”, afirma, citado em comunicado, o presidente executivo da MSC Cruises, Pierfrancesco Vago.

A MSC Cruises anunciou, a 1 de Janeiro último, que pretende tornar-se na primeira grande companhia de cruzeiros a operar uma frota neutra em termos de carbono.

 

 

 

 

Comments are closed.