A crise no porto italiano de La Spezia vai, provavelmente, agudizar-se. A MSC prepara-se para mudar o serviço Dragon para Génova. Trata-se da segunda retirada de tráfegos de La Spezia por parte da companhia suíça.

Os analistas apontam para um impacto de 10% a 15% nos volumes do porto, a rondar os 80 a 90 mil TEU. No centro da decisão estará uma “guerra” entre a MSC e o operador de terminais Contship, que gere a maior parcela dos tráfegos de contentores no porto de La Spezia.

Um operador afirmou, citado pelo “Medi Telegraph”, que se a MSC vier a retirar todos os volumes de La Spezia isso pode ser “um desastre” para o porto da Ligúria.

A Contship poderia confiar no mercado, deixando de ter como cliente uma única companhia e passando a ter mais clientes. O pior é que a MSC continua a ocupar a “slot”, limitando a possibilidade de outra companhia poder usar o terminal, refere o “Medi Telegraph”.

Como se isso não bastasse, a MSC é, também, parceira da Contship em Gioia Tauro, o porto de transhipment mais importante de Itália, o qual está agora no centro de uma polémica com a autoridade portuária em torno da verificação de investimentos.

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.