A MSC adquiriu 45% do capital do terminal de contentores de Trieste (Trieste Marine Terminal),  reforçando com isso a sua presença – e da aliança 2M – no Adriático.

Trieste

A notícia foi confirmada por Pierluigi Maneschi, director da TO Delta, a concessionária do terminal que vendeu a participação mantendo os restantes 55%. A compra foi realizada através da holding italiana de Gianluigi Aponte, a Marinvest.

Maneschi revelou ainda que o acordo prevê a possibilidade do grupo MSC aumentar para 50% a sua participação no terminal de contentores no Adriático Norte nos próximos anos.

Fontes próximas da TO Delta referiram que o negócio terá sido feito por cerca de 20 milhões de euros.

O Trieste Marine Terminal (TMT) tem fundos naturais de -18 metros, o que o torna capaz de receber os navios de última geração. Já na próxima Primavera, deverão ali operar os primeiros navios de 14 000 TEU das MSC, confia Maneschi.

Actualmente a MSC representa cerca de 20% do movimento de contentores no terminal de Trieste, mas essa quota deverá em breve subir para os 40%, acrescentou.

No ano passado, a Autoridade Portuária de Trieste prolongou a concessão do terminal por mais 60 anos, até 2074, como contrapartida a um ambicioso plano de investimento de longo prazo, avaliado em 188 milhões de euros, a duplicação da superfície e da capacidade do terminal.

No ano passado, o TMT movimentou 476 507 TEU.

Este investimento da MSC em Trieste é visto pelos analistas como fazendo parte de uma estratégia da aliança 2M. A MAersk Line, parceira da MSC, já detém o terminal de Koper, na Eslovénia, o que significa que, juntos, os dois armadores passam a controlar dois dos mais importantes terminais do Mar Adriático.

This article has 1 comment

  1. Que pena o nosso governo não ter prolongado em Sines a concessão do terminal de contentores TXXI também por 60 anos para acelarar os investimentos privados tão necessários ao seu crescimento e aumento da sua competitividade ibérica e internacional muito urgente !!