A MSC Entroncamento vai mudar-se de armas e bagagens para o TVT. As actuais instalações serão afectadas à manutenção e reparação do material circulante da Medway.

O negócio há muito estava fechado mas só agora foi formalizado. A MSC, através da MSC Entroncamento, adquiriu o TVT – Terminal Multimodal do Vale do Tejo ao Grupo Lena, confirmou Carlos Vasconcelos, administrador da MSC, ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

Doze milhões de euros é o valor  de que se fala para a transacção, mas sobre isso o líder da MSC escusou-se a tecer comentários.

A partir daqui falta que a Autoridade da Concorrência (AdC) se pronuncie sobre a operação de consolidação. Mas o “ok” é quase adquirido, até porque, na verdade, o actual terminal da MSC Entroncamento, situado nas proximidades do TVT, será desactivado e reconvertido para acolher as oficinas de manutenção e reparação do material circulante da Medway.

O TVT é a primeira plataforma logística com características de porto seco, de iniciativa privada, construída em Portugal. A sua história foi, porém, atribulada, o que durante muitos anos impediu que a sua capacidade instalada fosse devidamente aproveitada e rendibilizada.

Nos últimos anos a situação melhorou significativamente, com a captação de novos negócios e a utilização do terminal como base para serviços combinados. Mas os problemas e indefinições estratégicas do Grupo Lena sempre impediram que o TVT desse o “salto” em frente. O que poderá acontecer agora com a MSC.

O TVT ocupa uma área de mais de 200 mil metros quadrados, contígua à Linha do Norte, dispondo de um feixe de três linhas, uma das quais com 750 metros de comprimento. Dispõe ainda de uma vasta área para parqueamento de contentores, áreas cobertas para armazenamento e processamento de cargas, zona de parqueamento seguro para camiões, zona de escritórios e, muito importante, zona alfandegada com posto aduaneiro público do Tipo A.

Notícia corrigida às 8h38 de 22.03

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    Momento histórico da ferrovia portuguesa alcançado graças ao visionário administrador da Medway o 5* Carlos Vasconcelos que não se devia reformar nunca !