A MSC assegurou um financiamento de 439 milhões de dólares (384,4 milhões de euros) para a instalação de scrubbers em 86 porta-contentores.

A MSC, número dois mundial no transporte marítimo de contentores, está a preparar-se para cumprir os novos limites de teor de enxofre impostos pela IMO a partir de 1 de Janeiro de 2020.

A companhia opera com uma frota de cerca de 520 navios, dos quais cerca de 200 são sua propriedade. Entre estes estão ULCV, pós-panamaxes, panamaxes, sub-panamaxes, handymaxes e feedermaxes.

Os 86 scrubbers equiparão uma parte significativa da frota.

O financiamento foi coordenado pelo BNP Paribas e envolve um sindicato de outros quatro bancos.

No passado dia 1, a MSC introduziu a nova Global Fuel Surcharge (anunciada em Setembro do ano passado) para fazer face aos sobrecustos decorrentes do cumprimento dos novos limites de emissões da IMO.

A companhia calcula que o cumprimento do limite de 0,5% do teor de enxofre representará custos adicionais superiores a dois mil milhões de dólares (1,75 mil milhões de euros) por ano.

 

 

 

 

Tags:

Comments are closed.