A autoridade da Concorrência italiana deu “luz verde” ao investimento da MSC na Ignazio Messina, tal como acordado em Junho passado.

A Concorrência italiana concluiu que o negócio entre a MSC e a Ignazio Messina não levantará problemas de concentração demasiada nas linhas onde ambas operam, nem nos terminais, nem nos serviços terrestres.

Ao abrigo do acordo firmado em Junho, a MSC investirá 25 milhões de euros na compra de 49% do grupo Ignazio Messina e de 52% de uma sociedade-veículo que assumirá a propriedade, e os encargos inerentes, de quatro modernos con-ro do grupo italiano.

Os navios em causa são o Jolly Diamante, o Jolly Perla, o Jolly Titanio e o Jolly Cobalto.

A concretização do negócio continua pendente das autorizações de outras autoridades da Concorrência.

A confirmar-se esta aquisição, a MSC reforça a sua presença no short sea, onde já opera através da Grandi Navi Veloce (além das ligações próximas com a Wec).

 

Comments are closed.