A MSC, número dois mundial no transporte marítimo de contentores, acaba de colocar ao serviço o último de 26 navios de 14 000 TEU encomendados aos estaleiros DSME e Samsung.

Tal como os seus irmãos gémeos, o MSC Valeria, com 366 metros de comprimento, não poderá passar no “novo” Canal do Panamá por causa dos seus 51,2 metros de largura, que lhe permitem receber até filas de contentores.

O novo navio foi colocado no Dragon Service, que liga a Ásia ao Mediterrâneo. Antes, em Abril, a MSC recebeu o MSC Deila, que foi alinhado no Lion Service, que escala Sines.

Para além destes navios, e segundo a Alphaliner, a MSC já terá recebido este ano 22 porta-contentores de 12 500 – 13 000 TEU e deverá receber ainda outros quatro até ao final de Dezembro.

Recentemente, a companhia helvética lançou um novo programa de reforço da frota, com a contratação de seis unidades de 16 000 TEU que serão fretadas à Zodiac Maritime.

A MSC opera com uma frota de 472 porta-contentores, com uma capacidade agregada de 2 217 779 TEU, equivalente a 13,5% da frota mundial. De acordo com a Alphaliner, a companhia manterá encomendas de 28 navios, com uma capacidade global de 307 152 TEU, ou 13,8% da sua capacidade actual.

Os comentários estão encerrados.