A ANTP e a ATTIMA, duas das associações de transportadores rodoviários de mercadorias, anunciam para o próximo sábado uma reunião conjunta de associados na Batalha.

A iniciativa conjunta surpreende, uma vez que no passado ainda recente a ATTIMA – Associação de Transportadores de Terras, Inertes, Madeiras e Afins não poupou nas críticas à actuação da ANTP (e também da Antram) nos processos reivindicativo e negociais com o Governo.

Questionado a propósito, Pedro Morais, presidente da Direcção da ATTIMA, foi peremptório sobre o que é mudou: “A Direcção da ANTP”, disse, ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

Artur Mota é o novo presidente da Direcção da ANTP – Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas, sucedendo a Silvino Lopes, que neste mandato assume a presidência da Assembleia Geral, mas que no anterior “cedeu” o protagonismo da liderança ao secretário geral António Lóios.

As razões e os objectivos da reunião de sábado, na Exposalão, na Batalha, ainda não foram formalmente apresentados, mas parece evidente que terão a ver com a resposta (ou ausência dela) do Governo às reivindicações das associações, nomeadamente no que concerne à criação do “gasóleo profissional”.

O que também parece evidente é que a concretizar-se uma concertação de posições entre a ANTP e a ATTIMA, a posição da Antram como principal interlocutor do Governo nas matérias do transporte rodoviário de mercadorias ficará diminuída, como o poderá ficar também a sua representatividade junto dos transportadores (medida em número de empresas, que não em número de veículos).

 

Os comentários estão encerrados.