A Navalria é o único representante português na primeira edição da lista de estaleiros para desmantelamento e reciclagem de navios, divulgada pela Comissão Europeia.

navalria

Da referida lista constam 18 estaleiros navais, de dez estados-membros da UE: além de Portugal, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Letónia,  Lituânia, Polónia e Reino Unido.

Estes estaleiros, aprovados por Bruxelas, terão acesso exclusivo ao desmantelamento e reciclagem de navios com bandeira dos países comunitários.

De acordo com o Regulamento sobre Reciclagem de Navios, a partir do segundo semestre do próximo ano, os navios oceânicos com bandeira dos estados-membros da UE só poderão ser reciclados em estaleiros que constem da lista europeia.

Candidataram-se à inclusão na lista estaleiros navais de países terceiros, mas a decisão da Comissão a esse propósito só será conhecida  aquando da divulgação da próxima lista, em 2017.

O comissário europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas comentou que a lista demonstra que é possível fazer negócio e criar empregos numa indústria de reciclagem de navios segura e amiga do ambiente.

Karmenu Vella salientou ainda que com esta iniciativa fecha-se o ciclo da indústria naval europeia, que agora pode também assegurar o fim dos navios, para além de projectá-los e construí-los.

No caso da Navalria, empresa do grupo Martifer, instalada no porto de Aveiro, a inclusão na lista europeia é válida até 26 de Janeiro de 2020.

 

Comments are closed.