A Nikola Motor anunciou ter uma nova tecnologia para reduzir o preço e duplicar a autonomia das baterias dos camiões eléctricos.

A Nikola Motor indica que a tecnologia revolucionária duplicará as autonomias actuais de veículos ligeiros eléctricos, de 480 para 965 km, tal como impactará a autonomia de dispositivos electrónicos, como os smartphones.

No caso dos camiões Nikola, a autonomia dos eléctricos a baterias passará para 1 300 km e a dos eléctricos a pilha de combustível (hidrogénio) para 1 600 km, segundo a empresa. Recorde-se que o concorrente eléctrico Tesla Semi tem autonomia de 800 km.

A Nikola indica que evitar o uso de metais raros, como o cobalto, reduz para metade o custo de produção, além de ter métodos de extracção mais limpos. A bateria da marca terá uma densidade que lhe permitirá suportar mais de dois mil ciclos de carga, contra mil a 1 500 normalmente.

As baterias funcionam com um novo tipo de células que a Nikola não especifica. Os especialistas perguntam-se, por isso, se os engenheiros encontraram o cálice sagrado, conseguindo ficar dez anos à frente de todos os laboratórios de investigação do mundo.

“O material da bateria ainda não foi revelado, mas contém lítio. Eliminamos a maioria, se não toda, a quantidade de níquel, cobalto, alumínio e magnésio”, disse Matthew Peterson, assistente executivo de Trevor Milton, o CEO da Nikola. Uma solução baseada em enxofre (células Li-S) pode estar em cima da mesa.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*