A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou a abertura do concurso público para a construção dos acessos rodoviários ao porto de mar,  por sete milhões de euros. A obra será maioritariamente paga pela APDL e deverá arrancar em 2019.

Em causa está uma rodovia com 8,8 quilómetros, que ligará o porto comercial ao nó da auto-etrada 28 em São Romão de Neiva, permitindo retirar o tráfego de pesados do interior de vias urbanas, com base num projecto concluído em 2008.

De resto, a realização dos novos acessos rodoviários ao porto de Viana do Castelo é reclamada há mais de uma década.

Em Abril, a ministra do Mar declarou a utilidade pública da expropriação dos terrenos necessários à construção da via. No despacho publicado em Diário da República, Ana Paula Vitorino declarou “o carácter de urgência da expropriação em causa, atendendo ao interesse público da obra” e atribuiu “posse administrativa imediata dos bens”.

“É uma acessibilidade determinante para a competitividade e operacionalidade do porto de Viana do Castelo com um perfil de exportação crescente, possibilitando o reforço das condições de atractividade empresarial da região”, lê-se no despacho.

No mesmo despacho, o Ministério do Mar atribui “os encargos com as expropriações à Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL)”.

O projecto dos novos acessos rodoviários integra a estratégia para o aumento da competitividade portuária. O investimento ronda os 9,5 milhões de euros, suportados pela APDL e pela Câmara de Viana do Castelo.

Em Março, durante uma deslocação a Viana do Castelo e questionada pelos jornalistas, a ministra do Mar anunciara o lançamento do concurso público para a construção dos acessos rodoviários ao porto de mar de Viana do Castelo até Junho e o início da obra em 2019.

Os comentários estão encerrados.