O segundo concurso para a construção do novo cais de cruzeiros do Funchal recebeu cinco candidaturas. Os preços propostos variam entre os 17 e os 18,5 milhões de euros.

O primeiro concurso foi anulado, em Fevereiro, pela APRAM, porque as propostas apresentadas rondavam os 18 milhões de euros, quando o valor-base era de 15 milhões de euros.

Neste segundo concurso, o preço-base subiu para os 18 milhões de euros. Das cinco propostas, quatro ficam abaixo daquele montante, com a Way 2B, ACE a ficar-se pelos 16,99 milhões. Mas a Conduril propõe, ainda assim, um preço de 18,5 milhões de euros.

Em causa está a empreitada de construção de um novo cais de cruzeiros, com uma extensão de 300 metros, fundos de -8 metros e uma plataforma de apoio com um mínimo de 20 metros de largura. O novo cais servirá os navios de cruzeiros, de um lado, e os barcos turísticos, do outro.

A nova infra-estrutura localizar-se-á entre o cais do Funchal e a foz da Ribeira de Santa Luzia, aproveitando a plataforma criada com a deposição dos inertes resultantes dos temporais de 2010.

O Funchal é líder entre os portos de cruzeiros nacionais, prevendo superar este ano a fasquia dos 600 mil cruzeiristas.

Os comentários estão encerrados.