A Ardma, SGPS, holding portuguesa da suíça Admar Trading, detém a partir de hoje uma posição de 60% no capital da Conteparque. E olha para a privatização da CP Carga.

Jorge d’Almeida, ex-administrador-delegado da PSA Sines e assessor da administração da concessionária do Terminal XXI, será o representante do novo accionista na administração da Conteparque, que continuará a ser presidida pelo fundador, Lourenço Silva.

A Ardma SGPS é uma holding recentemente criada pela Admar Trading para gerir os investimentos em Portugal, em que se inclui a Admar, que opera na logística de contentores ISO, na exploração de terminais marítimos e no afretamento de navios petroleiros.

O homem forte da trader helvética é o português Pedro de Almeida, com um percurso de décadas ligado aos petróleos, à logística e ao transporte marítimo.

A Conteparque assume-se como um dos principais operadores portugueses de serviços rodo-ferroviários, cobrindo a Península Ibérica a partir das suas bases em Lisboa, Porto e no Porto Seco de Santa Eulália, na Extremadura espanhola. Entre os seus clientes contam-se a Portucel Soporcel, Fisipe, MSC, CMA CGM, K Line e Evergreen.

Lourenço Silva, fundador da empresa-grupo, considera que “o investimento da Ardma permitirá continuarmos a crescer de forma sustentável, tirando partido do forte potencial de crescimento do transporte multimodal na Península Ibérica”.

Já Jorge d’Almeida justificou o seu envolvimento neste projecto porque “partilho a visão de Pedro de Almeida para o desenvolvimento da logística em Portugal, e quero apoiar o seu investimento na Conteparque, sobretudo numa altura em que poucos empresários teriam coragem para o fazer”.

Pedro de Almeida, por seu turno, não esconde ao que vai. “O investimento na Conteparque representa uma aposta no futuro de Portugal. A modernização dos portos portugueses que ocorreu durante os últimos seis anos não foi acompanhada pela necessária modernização da rede logística multimodal. O nosso objectivo é desenvolver a Conteparque como operador logístico de excelência, contribuindo para potenciar as vantagens estratégicas de Portugal como plataforma atlântica da Península Ibérica”.

“Nesse sentido – vincou – estamos a acompanhar com muito interesse o processo de privatização da CP Carga [tradicional parceiro da Conteparque], calendarizada para 2013”.

Comments are closed.