Em Março, foram 140 009 os pesados de mercadorias a utilizar os shuttles da Eurotunnel sob a Mancha. Um recorde absoluto. De resto, o grupo cresceu em todas as frentes no primeiro trimestre.

Eurotunnel

O resultado de Março garantiu à Eurotunnel uma quota de 38,2% no tráfego de camiões entre França e o Reino Unido através do canal da Mancha. Na soma dos primeiros três meses do ano, o tráfego de camiões a bordo dos shuttles cresceu 8% em termos homólogos para um total de 376 635 veículos.

Também o transporte de mercadorias por via férrea esteve em alta no grupo Eurotunnel, no primeiro trimestre. O número de comboios cresceu 11% para as 787 composições, e os volumes movimentados aumentaram 13% para as 450 807 toneladas.

A Europorte, que agrupa as subsidiárias do grupo especializadas no transporte ferroviário de mercadorias, só por si cresceu 15% em volume negócios para os 77 milhões de euros.

Falando de receitas, a Eurotunnel cresceu 10% no primeiro trimestre, para os 304,9 milhões de euros. A exploração do túnel ferroviário (i.e., o serviço de shuttles e a cedência da ferrovia a terceiros) rendeu 202,7 milhões de euros (mais 6%).

A MyFerryLink, a subsidiária que explora serviços marítimos na Mancha, e que continua ameaçada de extinção, alcançou no primeiro trimestre receitas de 25,2 milhões de euros (mais 37% em termos homólogos). Em termos homólogos, a quota de mercado subiu de 10% para 12%.

 

Comments are closed.