A Ocean Alliance superou a aliança 2M em oferta de capacidade no Ásia-Europa, de acordo com os dados da Alphaliner.

Depois de garantir a liderança no trans-Pacífico, a Ocean Alliance conseguiu agora fazer o mesmo no Ásia-Europa. A aliança, que partilha a capacidade de CMA CGM, Cosco (incluindo OOCL) e Evergreen não seguiu as concorrentes 2M e THE Alliance na decisão de suspender temporariamente uma rotação no Ásia-Norte da Europa até Outubro. E com isso, aumentou a sua quota de mercado, em termos de capacidade para 39%, contra 37% há um ano atrás.

A Alphaliner indica que a quota de mercado em termos de capacidade oferecida pelos parceiros da 2M (Maersk e MSC) permanece nos 37%, enquanto a THE Alliance (Hapag-Lloyd, ONE, Yang Ming e HMM) caiu dois pontos percentuais, para 23%.

A consultora indica que a capacidade total de embarcações alinhadas nas rotas Ásia-Europa “está ainda bastante abaixo dos níveis anteriores à Covid-19”, com 361 100 TEU a 1 de Junho, menos 17,1% que em igual data de 2019.

As capacidades da THE Alliance e da 2M no Ásia-Europa são, respectivamente, 22,7% e 18% inferiores às do ano passado, devido à suspensão dos serviços em resposta à pandemia.

“A Ocean Alliance não suspendeu um único serviço e apenas cancelou as travessias individuais para limitar a capacidade”, indica a Alphaliner, observando que a oferta de capacidade da aliança decresceu apenas 12,4% face a 1 de Junho de 2019.

Este cenário de corte de capacidade não é, porém, igual em todas as paragens. Com efeito, a Alphaliner indica que, apesar do impacto do novo coronavírus, a capacidade semanal média do Extremo Oriente para a América do Norte é apenas 5,3% inferior à de 2019.

“A capacidade semanal do Extremo Oriente para a América do Norte era de quase 436 300 TEU a 1 de Junho, o que era 24 300 TEU inferior a 1 de Junho de 2019”, indica o relatório da consultora.

 

Comments are closed.