O município de Oliveira de Azeméis está a investir perto de 400 mil euros na criação de um serviço de bikesharing e de vias cicláveis. No imediato estão disponíveis 20 bicicletas eléctricas.

Bike sharing

A aposta nas bicicletas eléctricas, mais caras (cerca de 70 mil euros no total), visa tornar esta solução de mobilidade sustentável mais apetecível aos habitantes e visitantes do município. No futuro, o alargamento da oferta deverá fazer-se já com recurso a bicicletas tradicionais.

Para já, as 20 bicicletas estão disponíveis em três parques/pontos de carregamento: junto à Câmara Municipal, junto às piscinas e junto à loja de turismo. A carga completa garante uma autonomia de 40 quilómetros, a partir do que há sempre a possibilidade de dar aos pedais.

A utilização das bicicletas implica a compra de um “passe” por dez euros. Depois haverá que pagar 50 cêntimos por cada 15 minutos de utilização, mas só a partir de Agosto do próximo ano.

Em fase de conclusão está a primeira ciclovia de Oliveira de Azeméis, a ligar as zonas desportiva e escolar. A prazo, até 2020, o objectivo da autarquia da Área Metropolitana do Porto é chegar aos 17 quilómetros de ciclovias.

Biclaz foi o nome escolhido para baptizar o sistema de bikesharing do município liderado por Hermínio Loureiro.

 

Comments are closed.