A OPDR promete tempos de trânsito mais curtos para as mercadorias destinadas ao Báltico, fruto das parcerias com outras companhias marítimas na região.

O novo Baltic Sea Service (Balt) alarga a cobertura geográfica dos portos da Escandinávia, dos países Bálticos e da Rússia, anuncia a OPDR, citando os casos de Oslo, Gotemburgo, Copenhaga, Estocolmo, Helsínquia, Gdynia e S. Petersburgo.

O Balt funcionará, na prática, como um prolongamento dos serviços que a OPDR oferece no Norte da Europa, Sul da Europa (incluindo Portugal e Madeira) e Norte de África. As cargas serão transportadas a bordo dos navios da OPDR até Hamburgo ou Roterdão, fazendo-se aí a baldeação para os serviços do Báltico.

A OPDR garante que assim será possível reduzir os transit-times. Entre Casablanca e S. Petersburgo, por exemplo, serão apenas 12 dias, sustenta.

No comunicado emitido a propósito, a OPDR não nomeia os seus parceiros estratégicos para este novo Baltic Sea Service.

Recorde-se que ainda recentemente a OPDR chegou a acordo com a MacAndrews para a troca de capacidade nos respectivos navios, nos serviços entre a Península, o Reino Unido e o Norte da Europa.

Em Portugal, a OPDR é representada pela Burmester & Stüve, a Norte, e pela Navex, a Sul.

Comments are closed.