A Opel já arrancou com o lançamento da quinta geração da Opel Combo. A versão de passageiros, a Combo Life, tem arranque de comercialização no mercado português previsto para Janeiro de 2019.

O novo modelo será também produzido na fábrica da PSA em Mangualde, no seguimento da aquisição da Opel pelo grupo francês em Agosto de 2017. A Opel Combo é, assim, mais um membro do K9, nome de código do projecto da nova geração de Peugeot Partner e Citroën Berlingo.

Os três modelos são baseados numa nova plataforma derivada da EMP2 e estão disponíveis em dois comprimentos de carroçaria e versões de mercadorias e de passageiros (com cinco ou sete lugares).

A versão normal tem 4,4 e a longa 4,75 metros de comprimento. Ambas as variantes têm altura de 1,8 metros e ambas disponibilizam versões de cinco e sete lugares.

A variante de base, com carroçaria ‘standard’ e cinco lugares, oferece uma bagageira com capacidade a partir de 597 litros. O compartimento de bagagens da variante mais longa tem capacidade mínima de 850 litros. Com os bancos traseiros rebatidos, a capacidade de carga da variante standard mais do que triplica, para 2 126 litros , e a da variante mais longa ascende a 2 693 litros .

Debaixo do capô, o modelo monta motorizações 1.5 turbodiesel e 1.2 a gasolina. O motor diesel pode ter 75, 100 ou 130 cv. Os dois menos potentes têm acoplada uma caixa manual de cinco velocidades e o mais potente pode ter caixa manual de seis ou automática de oito marchas. Quanto ao bloco a gasolina, pode ter 110 (caixa manual de seis velocidades) ou 130 cv (caixa automática de oito velocidades).

A variante mais potente do motor 1.2 a gasolina só será proposta numa fase posterior de comercialização da Combo Life, mas ainda em 2019. Também uma versão 4×4 será vendida mais tarde.

A Opel realça ainda a tecnologia disponível no modelo, como o head up display – que projecta informações no pára-brisas – a câmara frontal Opel Eye ou o cruise-control adaptativo.

Preços por definir

Os preços apenas serão definidos mais perto da data de comercialização. A marca tem, porém, expectativas positivas para as vendas da Combo Life no mercado luso.

Com efeito, as vendas das versões de passageiros do segmento van-B estão a crescer na Europa, tendo aumentado 26% entre 2014 e 2017, de menos de 200 mil unidades para quase 250 mil matrículas.

“Maior potencial poderá existir no mercado português. As vendas de passageiros neste segmento representam apenas cerca de 5% do total. À medida que entram novos modelos cada vez mais atractivos, como a Combo, é de esperar que o número cresça”, disse ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS, o porta-voz da Opel Portugal, Miguel Tomé.

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.