A subida dos fretes e os cortes nos custos operacionais são as principais explicações para os 5,3 mil milhões de dólares lucros obtidos no primeiro semestre.

Entre Janeiro e Junho, os serviços de transporte marítimo de contentores entre a Ásia e a Europa geraram lucros de 5,3 mil milhões de dólares. Um resultado que contrasta com as perdas de 3,3 mil milhões de há um ano e que superam mesmo os 1,2 mil milhões ganhos pelos operadores na primeira metade de 2008, antes da crise portanto.

As contas são da responsabilidade da Box Trade Intelligence e foram feitas considerando apenas os serviços porto-a-porto.

Os dados coligidos permitem concluir que no primeiro semestre a tarifa média no Ásia-Europa se situou nos 2 075 dólares/TEU, quando há um ano era de 917 dólares e há dois se ficava pelos 1 988 dólares. Isto no sentido westbound. No sentido inverso, a tarifa média foi de 969 dólares/TEU no último semestre, de 643 dólares/TEU na primeira metade de 2009 e de 1 044 dólares/TEU em 2008.

Considerados os dois sentidos, o preço médio de transporte fixou-se nos 1 727 dólares/TEU, muito melhor do que os 832 dólares/TEU de há um ano e ligeiramente acima dos 1 710 dólares/TEU de há dois anos.

Mais do que na subida dos fretes é, porém, na redução dos custos operacionais que reside a explicação para a multiplicação dos lucros.

Os volumes movimentados aumentaram, o que se traduziu numa maior taxa de utilização da capacidade: 63% no primeiro semestre deste ano (nos dois sentidos), 50% há um ano e 51% em 2008.

Os custos directos suportados pelos operadores ficaram-se pelos 363 dólares/TEU (contra 380 há um ano e 371 dólares há dois), e os custos imputáveis aos navios e aos portos passaram de 997 dólares/TEU, há dois anos, para 631 dólares/TEU agora (638 dólares/TEU em 2009).

Tudo somado e subtraído, cada TEU transportado entre a Ásia e a Europa e vice-versa rendei aos transportadores uma margem de 536 dólares/TEU, o que resultou no lucro global de 5,3 mil milhões de dólares. Há um ano, no mesmo período, o primeiro semestre, cada TEU transportado representou uma perda de 403 dólares.

Os comentários estão encerrados.