Já arrancaram as obras de expansão do terminal de contentores do porto de Paranaguá, o segundo maior do Brasil. A capacidade aumentará 60%.

A TCP, concessionária do Terminal de Contêineres do Paranaguá iniciou as obras de expansão do terminal. O investimento, superior a 145 milhões dólares (130 milhões de euros), é o maior do sector portuário brasileiro nos últimos anos.

A expansão do terminal fazia parte do acordo de renovação antecipada do contrato de concessão da estrutura por mais 25 anos a partir de 2024, assinado em Abril de 2016 com o Governo Federal.

O projecto inclui a ampliação do cais, de 879 metros para 1 099 metros de comprimento, e de 40,75 metros para 50 metros de largura, dando ao terminal a capacidade de operar, em simultâneo, três grandes navios porta-contentores. Para tal está também prevista a instalação de mais dois pórticos de cais de última geração. O parque de contentores será ampliado de 330 mil m2 para cerca de 500 mil m2

Após os trabalhos, o Terminal de Contêineres de Paranaguá, o segundo maior do Brasil, aumentará a sua capacidade em 60%, dos actuais 1,5 milhões de TEU para 2,5 milhões de TEU/ano.

A China Merchants Port Holdings Company (CMPort), um dos maiores operadores de terminais de contentores do mundo, chegou, em 2017, a acordo com o fundo norte-americano Advent para comprar 90% do capital da TCP por 680 milhões de dólares (610 milhões de euros).

Como parte dos seus planos de longo prazo no Brasil, a CMPort pretende investir 133 milhões (119,2 milhões de euros) adicionais no terminal de Paranaguá até 2048.

Comments are closed.