O início de comercialização da Peugeot e-Expert, versão eléctrica do furgão lançando em 2016, está agendado para o segundo semestre deste ano.

Produzida em França, na região de Valenciennes, a Peugeot e-Expert, tal como o Expert, o Citroën Jumpy e o Opel Vivaro, assenta na plataforma EMP2 do grupo PSA. Todos estão, agora, a lançar as variantes emissões zero.

Com 100 kW (136 cv) e 260 Nm de binário no sistema de propulsão elétrica, o modelo tem a velocidade máxima limitada de forma electrónica a 130 km/h. Ainda assim, acelera dos zero aos 100 km/h em 13,1 segundos e efectua as recuperações de 80 a 120 km/h em 12,1 segundos.

A Peugeot e-Expert tem, devido à plataforma EMP2, a bateria alojada no chassis do veículo para preservar o volume de carga útil. Poderá ser configurada com várias opções de carroçaria, incluindo cabine dupla, chassis-cabine e transporte de passageiros, com carga útil de até 1 275 kg e peso bruto entre 2 800 e 3 100 kg. As variantes furgão poderão ter três comprimentos (Compact, com 4,6 m; Standard, de 4,95 m; e Longa, de 5,30 m).

O modelo terá oferta dupla em termos de autonomia, com capacidades disponíveis das baterias de iões de lítio de 50 kWh e 75 kWh. As versões (Compact, Standard e Longa) equipadas com a bateria de 50 kWh permitem uma autonomia máxima de 230 km e as com a bateria de 75 kWh (poderá ser encomendada nas Standard e Longa) uma autonomia máxima de 330 km (ambas em WLTP).

Opções de carregamento

Estão disponíveis dois tipos de carregadores a bordo: um carregador monofásico de 7,4 kW (de série) e um carregador trifásico de 11 kW (em opção).

Quanto a tempos de carga, a partir de uma tomada standard (8A), a carga completa leva 31h00 (bateria 50 kWh) ou 47h00 (bateria 75 kWh). Já a partir de uma tomada reforçada (16A), a carga completa demora 15h00 (50 kWh) ou 23h00s (75 kWh. Com wallbox de 7,4 kW, aquele tempo é reduzido para 7h30 (50 kWh) ou 11h20 (75kWh) com o carregador monofásico a bordo (7,4 kW) e com wallbox de 11 kW a carga completa ocorre em 5h00 (50 kWh) ou 7h30 (75kWh), com o carregador trifásico a bordo (11 kW).

Por fim, a partir de uma rede pública, a regulação térmica da bateria permite a utilização dos carregadores de 100 kW e atingir 80% da carga em 30 (50 kWh) ou 45 minutos  (bateria 75 kWh).

Comments are closed.