O preço do metro quadrado na Plataforma Logística de Badajoz deverá variar entre os 40 e os 50 euros, muito menos que os 120-140 euros inicialmente previstos.

A informação foi avançada, no Parlamento da Estremadura, pelo conselheiro do Fomento, Víctor del Moral, e confirmada pelos serviços do Fomento, Habitação, Ordenamento do Território e Turismo da Estremadura espanhola.

Actualmente, o governo regional é proprietário de 84% dos terrenos comercializáveis da plataforma logística.

Segundo os dados do Fomento da Estremadura, o investimento contratado para a primeira fase já supera os 19 milhões de euros e deverá ascender aos 25 milhões de euros.

A Estremadura tem grandes expectativas na Plataforma Logística de Badajoz pelo seu potencial intermodal e pelas ligações directas às redes viária e ferroviária de Espanha e Portugal.

“Quando a ampliação do Canal do Panamá fizer disparar o tráfego de mercadorias nos portos portugueses, a Estremadura estará plenamente preparada, com as suas infra-estruturas logísticas prontas, para aproveitar a revolução que chegará a Espanha e à Europa”, disse Victor del Moral, no Parlamento.

 

This article has 2 comments

  1. Mais uns com a conversa do Panamá. Haja paciência!!

  2. É importantíssima a ligação ferroviária de mercadorias em bitola europeia, não só para ajudar o alentejo no seu desenvolvimento económico como para acabar com a ” ILHA FERROVIÁRIA” pelo fato de a bitóla ibérica que temos nos impossibilitar de ligar à nova linha que os espanhois vão trazer até à fronteira do Caia entre Badajoz e Elvas até 2020 e que também será usada para o transporte de passageiros, tornando-se mista e ligando as capitais ibéricas, Lisboa e Madrid, a UE financia 75% projeto